TJAL auxilia TCE para implantação de plataforma digital administrativa da Thema


Na segunda-feira (21/01), servidores do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) – cliente Thema desde 2002 – se reuniram com a equipe do Tribunal de Contas o Estado (TCE) para alinhamento de um possível convênio para a implantação do GRP-Thema.


“O GRP Integrado Thema com certeza irá contribuir nos processos internos do TCE, assim como vem gerando benefícios ao TJAL, garantindo uma maior efetividade e eficiência dos processos administrativos como um todo”, destaca o diretor comercial Marcelo Bicca.


Presidente do TCE, ao fundo, e servidores do TJAl e Tribunal de Contas Foto: Thaynara Monteiro.


TJAL auxilia TCE para implantação de plataforma digital administrativa

Servidores dos tribunais discutiram as áreas de trabalho que poderão utilizar o Sistema Administrativo Integrado (SAI)

Servidores do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) se reuniram, na manhã desta segunda-feira (21), com uma equipe do Tribunal de Contas do Estado (TCE), para discutir os próximos passos para a implantação do Sistema Administrativo Integrado (SAI). A plataforma é utilizada pelo TJAL desde 2015 e será cedida ao TCE.


No último dia 14, o presidente Tutmés Airan de Albuquerque propôs ao conselheiro Otávio Lessa, presidente do TCE, um convênio para cessão gratuita do SAI. Segundo o desembargador, o objetivo é reduzir ou acabar com o uso de papel para envio de cópias de processos ao Tribunal de Contas.


De acordo com o subdiretor-geral do TJAL, Walter Silva, o uso vai dar um ganho de economia e eficiência para o Poder Judiciário. Os processos demoravam cerca de 2 a 4 dias para irem do TJAL ao Tribunal de Contas, e com a plataforma, serão enviados aos gestores de forma imediata, além de reduzir o uso de papel com as cópias dos processos.


“A gente ressalta uma economia mínima de R$ 55 mil por ano, só com os insumos que envolvem o envio dos processos licitatórios e convênios do TJ para o TCE. O Tribunal de Contas possivelmente vai poder aproveitar esse sistema para o fluxo interno deles, então não é tão somente receber a nossa demanda, eles vão poder dar andamento e processar internamente”, explica o subdiretor-geral.


Ainda não há uma data para que o sistema seja efetivamente implantado, o que requererá a assinatura de um convênio entre as instituições. Segundo o diretor de Tecnologia da Informação do Tribunal de Justiça, José Baptista, é necessário ainda um estudo para analisar em que áreas a plataforma utilizada. Para ele, “a implantação deve ser feita com atenção, por remodelar todo o fluxo de trabalho da instituição”.


O presidente do TCE, Otávio Lessa, destaca a facilidade que a plataforma vai fornecer ao trabalho de gestores e advogados. “Não precisa estar aqui no Tribunal, se deslocar, gastar recursos da Prefeitura e tempo para vir fazer uma petição. Com a possibilidade que a gente tem através do TJAL de pegar o sistema já pronto e acoplar ao nosso, a gente vai ganhar muito tempo”, ressalta.


Fonte: http://www.tjal.jus.br/comunicacao2.php?pag=verNoticia&not=14499